Comitê de Filantropia da Associação Samaritano atualiza resultados e lança novo projeto

Na última semana de agosto, a Associação Samaritano e seu Comitê de Filantropia promoveu um encontro com os associados e conselheiros. O objetivo era atualizar os resultados dos projetos em andamento e apresentar os próximos passos da instituição.

Logo na abertura do evento, Eddie Bennett – Diretor-Presidente da Associação Samaritano – reforçou que a venda do Hospital Samaritano ao grupo UnitedHealth completou dois anos. Em seguida, ressaltou a importância desse tipo de reunião como forma de comunicar aos associados o progresso da entidade.

Um dos pontos de destaque da explanação de Bennett foi a explicação sobre o novo foco de atuação da Associação Samaritano, ou seja, os esforços se dividem entre prevenção de doenças e promoção à saúde.

Esse direcionamento tem um recorte que recebe uma atenção especial: as doenças crônicas não transmissíveis. A estratégia se deve, em grande medida, ao enorme impacto desse tipo de doença sobre a população brasileira. Atualmente, as DCNT respondem por 67% dos óbitos no país.

Em pesquisa, associados apontam caminhos

Ainda durante a abertura da reunião, Eddie Bennett mostrou os resultados de uma pesquisa recente feita junto aos associados. Entre as principais questões, o levantamento apontou que muitos deles sentem que há oportunidades de melhoria na comunicação. E, como forma de maximizar a transmissão de informações, a Associação Samaritano passa a investir na comunicação digital por meio do seu blog e páginas nas redes sociais.

Em relação à frequência das reuniões com o Comitê de Filantropia, a maior parte dos associados entende que elas devem acontecer de duas a três vezes ao ano.

Outro aspecto relevante da pesquisa foi o entendimento dos associados sobre seu papel na organização. A resposta mais recorrente foi de que eles têm um dever fiduciário, ou seja, devem zelar pelo patrimônio da Associação Samaritano.

Os projetos em andamento

O momento seguinte da reunião foi conduzido por Luiz Maria Ramos Filho, Superintendente de Responsabilidade Social da Associação Samaritano. Ele apresentou os resultados de projetos idealizados e apoiados pela organização que seguem em andamento.

Associação Samaritano
Luiz Maria Ramos Filho, Superintendente de Responsabilidade Social da AS, atualiza os resultados dos projetos apoiados pela instituição

O AMA (Programa de Atendimento Multiassistencial Samaritano), Regulação de Partos, Hipercol Brasil e Corações Baependi foram alguns dos projetos destacados. É importante reforçar a continuidade dessas iniciativas, que marcaram as atividades mais recentes da Associação Samaritano.

Projetos de Transplante Renal

O segundo momento da apresentação de Luiz Maria teve como foco a continuidade dos projetos de Transplante Renal (pediátrico e adulto) – especialmente desafiadores por serem de alta complexidade.

A Associação Samaritano tem trabalhado para encaminhar os projetos de Transplante Renal pediátrico e adulto a entidades aptas a absorvê-los. A ajuda do governo ficou limitada em tempos recentes devido à instabilidade política do país; houve trocas em cargos importantes como Ministério da Saúde e Secretaria de Saúde de São Paulo.

A tendência é que o encaminhamento dos projetos de Transplante Renal seja mais viável a partir do início de 2019, passadas as eleições.

O caso do Transplante Renal Pediátrico é mais complexo, pois os pacientes são crianças de baixo peso. Para recebê-las, o hospital escolhido deve ter uma estrutura muito completa. Em relação ao projeto de Transplante Renal Adulto, três quartos dos pacientes já foram encaminhados, sobretudo ao Hospital do Rim, ligado à Unifesp.

Novo projeto de combate à hipertensão

Na última parte da reunião do Comitê de Filantropia da Associação Samaritano, foi anunciado o apoio da AS a um novo projeto, o Better Hearts Better Cities: Cuidando do Seu Coração. Trata-se de uma iniciativa internacional promovida pela Fundação Novartis em alguns países. Agora, o projeto chega ao Brasil graças ao apoio da Associação Samaritano e outros parceiros estratégicos.

Johannes Boch, Gestor de Projetos na Fundação Novartis, e Yara Baxter, executiva responsável por fazer a ponte entre a Fundação Novartis e a versão brasileira do projeto Better Hearts Better Cities, participaram da reunião para explicar a iniciativa, que se inicia no bairro de Itaquera.

Associação Samaritano
George Osborn, Superintendente-Geral/CEO da AS (à esq.), apresenta Johannes Boch, Gestor de Projetos na Fundação Novartis

O principal foco é conscientizar a população a respeito de seus hábitos de vida e mostrar que é possível evitar o aumento da pressão arterial e a hipertensão.

O anúncio do novo projeto foi reforçado pela presença do educador físico Gustavo Drago. O profissional destacou a importância de uma vida ativa e a manutenção de uma alimentação saudável.

Associação Samaritano
O educador físico Gustavo Drago durante sua palestra sobre vida saudável

Segundo Drago, esse é um problema global de saúde pública e os números comprovam isso. Em 2013, por exemplo, complicações de saúde decorrentes da falta de exercícios físicos custaram mais de 60 bilhões de dólares.

Vale destacar que Gustavo Drago é sócio de Marcio Atalla, embaixador do novo projeto e educador físico conhecido nacionalmente.

Na próxima semana, vamos trazer mais detalhes sobre o novo projeto apoiado pela Associação Samaritano. Mas você não precisa esperar até lá para ficar a par a respeito da iniciativa, que contará com uma ação de lançamento no próximo domingo. O evento, que terá a presença de Marcio Atalla, acontece no Parque do Carmo, em São Paulo, e será aberto ao público. Para mais informações, clique neste link.