Entenda a importância de manter o coração saudável

Amanhã, 29 de setembro, comemora-se o Dia Mundial do Coração, instituído em 2000 pela Federação Mundial do Coração para fechar o mês dedicado à prevenção das doenças cardiovasculares. De fato, ter um coração saudável é meio caminho andado para uma vida longa, pois cuidar devidamente desse órgão faz toda a diferença na prevenção de doenças graves.

Manter o coração saudável deve ser prioridade para pessoas de todas as idades – inclusive crianças. Por isso, é necessário adotar bons hábitos como atividades físicas regulares e alimentação equilibrada.

A Associação Samaritano reconhece a grande importância da conscientização e do combate a doenças associadas ao coração e investe em projetos como Corações de Baependi, Hipercol Brasil e, mais recentemente, Better Hearts Better Cities – Cuidando do Seu Coração.

O artigo de hoje explica como cada um desses projetos contribui para a saúde cardíaca dos brasileiros. Antes, porém, vamos apresentar dicas essenciais para você manter o seu coração saudável.

Cuidar do coração é mais simples do que muitos imaginam, basta um pouco de dedicação e disciplina. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda sete hábitos básicos para a saúde do coração:

1 Não fume: também segundo a OMS, o tabaco mata três milhões de pessoas somente por provocar doenças cardiovasculares.

2 Faça exercícios físicos: uma rotina de atividades leves beneficiam o coração e outros órgãos.

 

3 Fique de olho no peso: é recomendável manter o índice de massa corpórea (IMC) entre 20 e 25.

4 Controle a pressão arterial: tenha atenção à quantidade de sal ingerida diariamente e faça medições periódicas.

 

5 Siga uma dieta balanceada: a grande dica é evitar excessos e não economizar em frutas, verduras e legumes.

 

6 Tenha atenção ao colesterol: alimentos ricos em gordura ruim podem elevar os níveis de colesterol ruim no sangue.

7 Acompanhe sua glicose: essa dica é fundamental para o monitoramento do diabetes.

A importância do combate à hipertensão

Uma das grandes razões para manter o coração saudável é evitar os riscos da hipertensão, ou pressão alta. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a doença responde por 9,4 milhões de mortes no mundo a cada ano.

A hipertensão também tem se mostrado um grave problema em escala nacional: segundo a Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo – SOCESP, 20% dos brasileiros são hipertensos.

Os números alarmantes relacionados à hipertensão e a relevância dessa doença no Brasil foram determinantes para a implementação do mais recente projeto apoiado pela Associação Samaritano: Better Hearts Better Cities – Cuidando do Seu Coração.

Better Hearts Better Cities – Cuidando do Seu Coração

Lançado no início de setembro em evento no Parque do Carmo, em Itaquera, o projeto Better Hearts Better Cities – Cuidando do Seu Coração busca melhorar a saúde cardiovascular de populações urbanas de baixa renda. Dividida em algumas fases, a iniciativa propõe um novo entendimento na prevenção e no combate a doenças crônicas.

Um dos pilares do projeto é a Unidade Básica de Saúde (UBS), importante instrumento da saúde pública na cidade de São Paulo. Better Hearts Better Cities – Cuidando do Seu Coração adota uma abordagem multissetorial para aproximar a população de Itaquera de suas UBSs. Com isso, as pessoas vão, pouco a pouco, reconhecendo a importância de cuidar do coração e do corpo como um todo.

Better Hearts Better Cities – Cuidando do Seu Coração começou com seis UBSs em Itaquera. Em 2019, as 16 unidades do bairro devem receber o projeto, previsto para chegar também a outros bairros no ano seguinte.

Vale destacar, ainda, que a iniciativa foi idealizada pela Fundação Novartis, que já teve êxito com o projeto no Senegal e na Mongólia. A operação brasileira tem o educador físico Marcio Atalla como um de seus embaixadores.

Corações de Baependi

O projeto Corações de Baependi é uma das ações ligadas à saúde do coração que contam com o apoio da Associação Samaritano. Ele consiste no mapeamento genético de fatores de risco cardiovascular na população brasileira. Em um estudo longitudinal com mais de 10 anos de duração, foi feito um mapeamento baseado em núcleos familiares na cidade de Baependi, em Minas Gerais.

O projeto possibilita a realização de avaliações clínicas, exames laboratoriais, extrações de DNA, exames de genotipagem em larga escala, avaliações neuropsicológicas, ressonâncias magnéticas e atendimentos ambulatoriais. Tudo isso é possível porque o desenvolvimento do projeto acontece no Instituto do Coração (InCor) da Faculdade de Medicina da USP.

Corações de Baependi traz um legado valioso para os brasileiros, inclusive com ações de prevenção realizadas junto à Secretaria de Educação de Minas Gerais. Mais de 2.000 crianças da rede pública de Baependi e de cidades adjacentes já puderam aprender sobre hábitos saudáveis.

Hipercol Brasil

Outra iniciativa realizada em conjunto com o InCor é o projeto Hipercol. Ele consiste no rastreamento genético em cascata para identificação, tratamento e acompanhamento de pessoas com hipercolesterolemia familiar (HF). Aliás, 24 de setembro foi o Dia da Consciência da HF, iniciativa promovida pela FH Foundation, dos Estados Unidos, e abraçada por associações ao redor do mundo.

O projeto Hipercol Brasil já orientou centenas de famílias e elevou o grau de consciência em relação ao tratamento da HF. Vale destacar que a prevenção primária e secundária de doenças cardiovasculares ajuda a reduzir a incidência de doença isquêmica do coração em até 60% e o risco de morte em 30%.

A hipercolesterolemia familiar é uma doença hereditária que possibilita a manifestação precoce e agressiva da doença cardiovascular. Acidente vascular cerebral (AVC) e infarto do miocárdio são duas das consequências possíveis. Pacientes com HF têm dificuldade em metabolizar o excesso de LDL colesterol no fígado, o que eleva de forma perigosa os níveis sanguíneos.

Para entender melhor essa doença, confira a definição completa no site da Associação Hipercolesterolemia Familiar. A entidade foi criada há quatro anos a partir do encontro de pacientes com HF e tem relação de mútuo com apoio do projeto Hipercol Brasil.

Setembro vermelho

No Brasil, o mês é marcado por esforços da campanha Setembro Vermelho, com a missão de levar conhecimento à população. A principal mensagem passada é que os hábitos saudáveis são poderosos e podem evitar milhões de mortes decorrentes de doenças cardíacas.

Coração saudável é prioridade para a Associação Samaritano

Contribuir para que os brasileiros mantenham o coração saudável é um dos propósitos da Associação Samaritano. Atualmente, os projetos apoiados que têm relação com doenças cardiovasculares são ótimos indicativos. Além disso, os cuidados com o coração estão diretamente ligados às duas principais diretrizes do trabalho da Associação: prevenção de doenças e promoção da saúde. Entenda melhor esses dois conceitos em outro post do blog.